Sabonete de Castella e sua história

Sabonete de Castella tem uma história antiga na saboaria, trazendo a conexão das saboarias antigas

O Sabonete de Castella teve sua origem no Reino de Castella, uma parte da Europa que hoje é conhecido como Espanha.
O nome Castella significa terra ou região de castelos, em referência aos castelos construídos na área para consolidar a reconquista cristã aos mouros.
Castella tinha uma abundância de olivais que foi levado pelos romanos, alguns séculos antes e logo se descobriram que o azeite da azeitona produzia um sabão muito superior, e então nasceu o sabão de Castella.
Não demorou muito para que o sabonete de Castella se tornasse um produto muito desejado, não só por conta de seus benefícios para a pele, mas também por seus valores no mundo da medicina, onde era conhecido por boticários e médicos.
O sabão de Castela logo se tornou a primeira escolha de muitas famílias reais e pessoas ricas em toda a Europa. Era caro e não estava disponível para todos.
O rei da França, Louis XIV, estava encantado com o novo produto que logo tratou de decretar que todas as caldeiras de sabão de Marselha somente produzissem sabão de azeite de oliva. E os negócios então prosperaram, e logo Louis garantiu que uma boa porcentagem dos lucros fosse para seus cofres.
Algumas das caldeiras de sabão de Marselha perduram até hoje, mas, após o fim do controle de rei Louis sobre o que iria ou não para a pasta, outros óleos, como o de palma, foi adicionados em suas formulações.
Mas o que é o sabão de Castella hoje?, e como ele difere daquele de antigamente, quais os benefícios que ele tem sobre o sabão convencional?
Bem, basicamente nada mudou no que diz respeito aos ingredientes básicos. Um verdadeiro sabão de Castella ainda contém exclusivamente azeite de oliva 100%, embora muitas empresas parece acreditar que um sabão pode ser classificado como Castella se contiver um pouco de azeite e outros óleos, especialmente nos EUA, usam o nome Castella em seus produtos, embora neles não exista apenas azeite de oliva.
O sabão de Castella de azeite de oliva puro produz uma espuma muito suave e cremosa, sem grandes bolhas,  tornando-o adequado para os tipos de pele e principalmente para as mais sensíveis e também para as peles tenras de bebês e crianças pequenas.
Um dos constituintes mais importantes do azeite é o ácido oleico contendo uma porcentagem de aproximadamente 60% a 80%.
Isto significa que o azeite é um regenerador da pele e um umectante natural, mantendo a pele macia e suave.
O azeite de oliva também contém Squalane, que tem a capacidade de ajudar a pele a reter a umidade enquanto nutre e fornece proteção para todos os tipos de pele, especialmente para a pele seca e sensível.
Não é gorduroso, portanto não é comedogênico, o que significa que não restringe ou obstrui os poros de forma alguma.
Também foi comprovado que acelera o processo de cicatrização, devido ao seu alto teor de vitamina E.
Então dentro da história, o azeite de oliva é utilizado em saboaria ganhando nomes diferentes de acordo com a região.
Na Espanha o sabonete de castella, Na França cresce como o sabonete de Marsella que é composto com outros óleos principalmente o azeite de palma.
O sabonete de Allepo na Síria, basicamente feito com azeite de oliva extra virgem e óleo macerado com louro e água.
O Bastille que é feito com  72% de azeite de Oliva e 28% óleo de coco.
Hoje em dia na saboaria natural tem uma mistura dessas origens.
A saboaria Ser Divina, traz o sabonete de Castella na forma liquida e em barra sem aromas e com aromas.
O Sabonete de Bastille e em breve o de Allepo.
São variações produzidas na base do azeite de oliva, que tratam a pele enquanto se higieniza.

Meu foco é trazer os sabonetes antigos e tradicionais para o conhecimento, e deliciosamente ter o prazer de usar um bom sabonete.

 

Deixe uma resposta